Capa _ cropped-Alairlibre4_site-1.jpg

LA FERME DE MOYEMBRIE

A La Ferme de Moyembrie foi criada por um casal de engenheiros agrícolas reformados, Jacques e Geneviève Pluvinage, que decidiu investir as suas poupanças de vida num terreno de 24 hectares, com o plano de aí trabalhar e viver, acolhendo pessoas excluídas da sociedade que não tivessem um teto para morar.

 

O casal decidiu ajudar e acolher estas pessoas na sua herdade, com quem partilhavam a vida familiar, o trabalho, o terreno e os rendimentos provenientes da produção .

 

Em 2000, um juiz de execução de penas propôs que a La Ferme de Moyembrie passasse a acolher pessoas condenadas que não estivessem ainda em liberdade, mas que se encontrassem a cumprir pena em regime de colocação num lugar exterior a um estabelecimento prisional (placement à l’exterieur).

 

Em 2004, foram formalmente assinados os primeiros acordos com os Serviços Penitenciários de Reinserção que reconheceram à La Ferme de Moyembrie o estatuto de “placement à l’exterieur”.

País: França

Nº de Casas de Detenção: 2*

Ano de criação: 1990

Fontes de receita: Administração Prisional e

receitas próprias

Pilares Presentes: 

Dimensão

Integração

Diferenciação

Principais Números 

Custo reclusos França                                       90

Custo reclusos Ferme de Moyembrie           35€**

Trabalho

Negócios sociais e outras vertentes de trabalho 

       

- Agricultura

- Criação de cabras e galinhas poedeiras

- Fabrico de queijos e iogurtes

- Culinária

- Construção e manutenção de veículos e máquinas

Capacidade

Total de reclusos Ferme de Moyembrie           20

Nº de pedidos de admissão/ano                    150 

% população prisional Ferme de

Moyembrie                                                        <1%

Fatores Críticos de Sucesso

 Funcionários    

- Valorização do amor, apreciação, respeito e parceria na interação com as pessoas;

- Abordagens claras, verdadeiras e consistentes;

- Capacidade de colaborar/ trabalhar em equipa;

- Boa relação com a comunidade;

- Incutir sentido de responsabilidade.

Recursos Humanos

Nº de Staff por CDD                                              9

Nº de Voluntários por CDD                                 70

* Existe uma outra casa de transição que faz parte da La Ferme de Moyembrie, mas não existem dados relativos a esta.

** Valor que a La Ferme de Moyembrie recebe da administração prisional por cada residente. 

Outros dados

Viver e trabalhar na La Ferme de Moyembrie: Todos os residentes trabalham nas atividades da herdade que podem estar ligadas a agricultura, criação de cabras e galinhas poedeiras, fabrico de queijos e iogurtes, culinária, construção e manutenção de veículos ou máquinas. Cada residente celebra, para esse efeito, um contrato de inserção que prevê 20 horas semanais de trabalho.

O trabalho profissional educa para a responsabilidade e devolve estrutura e organização aos dias dos residentes.

Os residentes trabalham na quinta e vivem numa casa ai existente. Cada residente tem uma chave para o seu quarto individual, onde pode receber visitas e restaurar laços de intimidade.

O processo de seleção dos residentes: O crime cometido pelo recluso é irrelevante para a sua seleção como residente, assim como são irrelevantes as competências que possa já ter adquirido no passado para exercer os trabalhos desenvolvidos na herdade. A adesão à La Ferme de Moyembrie é voluntária: qualquer recluso pode escrever para a herdade, pedindo cumprir aí o remanescente da sua pena.

Modelo de Sustentabilidade Financeira: A sustentabilidade financeira do projeto é garantida por receitas provenientes de diversas fontes. A La Ferme de Moyembrie recebe da administração prisional um valor diário de € 35,00 por cada residente. Este valor é três vezes inferior ao custo que esse residente representaria enquanto recluso no sistema prisional comum.

Cerca de 25% do orçamento do projeto é coberto pelos recursos próprios da herdade, designadamente pela a venda de produtos produzidos.

Segurança: Não existem guardas prisionais na herdade. E este é talvez o indício mais representativo de um dos segredos para o sucesso deste projeto: o princípio da confiança nos residentes. A experiência de se ser digno de confiança pode ser transformadora em qualquer circunstância, mas esse potencial transformador é exponenciado quando existe um risco ou um espaço para se faltar a essa confiança.

Relação com a comunidade: A relação com a comunidade alargada começou a ser trabalhada desde o primeiro momento por Jacques e Geneviève, que foram um casal estimado na comunidade e mantinham uma relação de proximidade com as autoridades locais. Em média 70% dos residentes recebem visitas ao fim-de-semana ou visitam os seus entes queridos durante as licenças de saída que lhes sejam concedidas.

O impacto do projeto: A La Ferme de Moyembrie acolhe anualmente cerca de 50 residentes, dando resposta a apenas 1/3 dos 150 pedidos de admissão que recebe. Desde o ano 2000, mais de 500 pessoas beneficiaram deste projeto.

SIGA-NOS:
  • Facebook APAC Portugal
  • Instagram APAC
  • Linkedin APAC Portugal
  • Youtube APAC Portugal
  • RSS Blog APAC Portugal
NEWSLETTER:
MAPA
DO SITE:
DOCUMENTOS OFICIAIS:
© 2020  APAC Portugal | Todos os direitos reservados | geral@apac-portugal.pt